Entrevista Exclusiva – CPM 22


Por Bella Brendler, com a colaboração especial da Srta. Day

Com uma trajetória consagrada e um novo álbum prestes a ser lançado, o corinthiano (salve!) e vocalista do CPM22, Badaui, falou um pouco mais sobre os projetos da banda nesta entrevista exclusiva para o Roque Veloz.

LINE-UP:
Badauí (vocais), Japinha (bateria), Luciano (guitarra) e Fernando (baixo).

CONTATO:
Site Oficial
My Space

Roque Veloz: O que você ouvia quando era adolescente? E o que mais ouve agora?
Badaui: Sempre ouvi PunkRock, desde os 11/12 anos eu escuto Ramones, Clash, Agent Orange, Toy Dolls, Dead Kennedys e por aí vai… Depois, além disso comecei a ouvir bandas como NOFX, Bad Religion, US Bombs, Face to Face, Rancid… Das nacionais Titãs cabeça dinossauro, Ratos, Blind Pigs, garotos podres…

Roque Veloz: Você acha que ainda podemos esperar pelo surgimento de grandes bandas no Brasil?
Badaui: Tem muitas bandas boas surgindo, mas depois da Internet nunca mais será como antes, onde só quem está em uma grande gravadora tem destaque, a grande dificuldade hoje é achar uma identidade.

Roque Veloz: Qual é o álbum mais foda que você já ouviu?
Badaui: Tem vários, London Calling do Clash, Rocket to Rússia do Ramones, Give me convenience or give me death do Dead Kennedys, Recipe for Hate do Bad Religion e mais uns mil.

Roque Veloz: Vocês tem intenção de assinar com alguma gravadora? Como estão sendo as propostas?
Badaui: Sim, desde que seja uma proposta boa. O disco tá pronto e vamos esperar virar o ano para continuar algumas conversas que se iniciaram nesse fim de ano.

Roque Veloz: Nesta nova fase, vocês passam uma impressão de liberdade muito forte. De que forma isso reflete o que vocês sentem de verdade?
Badaui: Acho que se deve ao amadurecimento da banda, fizemos 15 anos nesse ano e a tendência é errar menos e ter mais confiança no trabalho. Nos primeiros discos estávamos com uma média de 25 anos e a gente talvez não tinha tanta experiência, hoje sabemos o que a gente quer.

Roque Veloz: No novo cd vocês utilizam metais e tem toda uma influência do SKA… É algo que vcs já tinham vontade de experimentar ou surgiu com esse álbum?
Badaui: Sempre ouvimos SKA mas nunca tínhamos colocado diretamente no nosso som, misturar SKA com PunkRock não é novidade pra ninguém, bandas como Clash, Rancid, NOFX, Mighty Mighty Bosstones já fazem isso faz tempo, são influências que resolvemos usar nesse disco, mas só em algumas músicas.

Roque Veloz: Vida ou Morte (single do novo cd) passa uma mensagem de motivação, mas não só isso. Dá pra entender essa faixa como um resumo do álbum e do momento que vocês vivem agora?
Badaui: Um recomeço depois de muitos tapetes puxados sem ser rancoroso, só na curtição. Tamo vivendo um bom momento novamente com um belo sorriso na cara. Sem os pé de brek…

Roque Veloz: Se tivesse que apontar as grandes diferenças entre o novo álbum e os outros que vocês já fizeram, elas seriam…
Badaui: Difícil dizer, cada disco representa a fase da banda e das nossas vidas. O CPM22 e o Chegou a hora de recomeçar são mais um reflexo da pós adolecência com altos e baixos na vida, o Felicidade Instantânea é mais experimental com influêncais diferentes que estávamos ouvindo na época, é um disco mais sério, o Cidade Cinza é mais urbano, mais seco, com um pouco de saco cheio de tudo e esse novo mostra uma fase mais feliz, mais positiva sem deixar de lado a pegada e a identidade.

Roque Veloz: Já foi gravado algum clipe do novo álbum?
Badaui: Já está pronto, na próxima semana irá estrear e está foda, união de camaradas se divertindo dentro de um bar…

Roque Veloz: Em Maio deste ano, vi um show de vocês tocando Ramones. Achei fantástico. Como rolou a concepção dessa ideia?
Badaui: Já tínhamos tocado em 2009 e eles queriam que a gente tocasse de novo nesse ano, mas eles não costumam repetir as mesmas bandas de um ano para o outro então, eles sugeriram de fazermos uma homenagem para alguma banda que a gente gosta e escolhemos Ramones, foi um dia histórico pra nós.

Roque Veloz: Quais são os projetos para o CPM 22 daqui pra frente?
Badaui: O projeto é lançar esse disco que estamos curtindo muito, e fazer a turnê dele. Nosso objetivo é viver tocando e se divertindo, não pensamos muito em sonhos e sim no trabalho, graças a Deus já realizamos bastante coisa que uma banda pode desejar. Nosso sonho principal é deixar um legado razoável e não ver a banda decadente, mas no Brasil as pessoas esquecem fácil.

Roque Veloz: Obrigada pela entrevista!
Badaui: Valeu a força!!! Ótimas perguntas!!! Um abraço para todos que acompanham o CPM22!!! Feliz Natal e ano novo!!! Vamos vencer!!! Cabeça erguida sempre!!! Zé povinho me erra!!! Abraxxx!!! Badaui, fui…

, , ,

  1. #1 por jenniffer em 10/12/2010 - 14:46

    Adorei u.u .. Só o que estragou é o Badaui sendo corinthiano, rsrsrsrs. brincadeira..

    • #2 por Bella em 10/12/2010 - 15:21

      Poxa, essa é a melhor parte! heuahsueha

  2. #3 por jenniffer em 10/12/2010 - 23:44

    auhsushaushausahs ..

  1. Tweets that mention Entrevista Exclusiva – CPM 22 « Roque Veloz /,,/ -- Topsy.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: