Arquivo para categoria Gene Simmons

Os Piores Clipes do Rock #3

A busca pelas pérolas do rock continua!

Em um momento de ócio encontramos mais algumas super-produções hollywoodianas para compartilhar com vocês:

Korpiklaani – Wooden Pints (2003)

Álbum: Spirit Of The Forest (2003)

Korpiklaani, os finlandeses do Clã da Floresta(Korpiklaani em finlandês) e com seu Folk Metal com alto índice de álcool no sangue não foram esquecidos. A música é muito boa, e era pra ser um clipe comum se não fossem alguns detalhes como o baterista que toca descalço,  o vocalista consideravelmente bêbado (assim como o resto da banda) e ele, o nosso personagem principal: Jaakko “Hittavainen” Lemmetty, o violinista. Esse cara merece todos os créditos desse clipe, o carisma dele me assusta. Assistam o clipe e entenderão o que eu estou falando.

Momentos épicos: Aos 0:09, nosso herói Jaakko “Hittavainen” Lemmetty sai de um banheiro ou coisa do tipo tocando seu violino, espero, e com cara de que “peidei mas não fui eu”. Aos 2:26 o banquete e a luta dos músicos também estão nos momentos épicos desse clipe com toda a certeza.

Leia o resto deste post »

Anúncios

, , , , , , , ,

1 comentário

(1978) Kiss Solo Albums – Parte II: Gene Simmons

Depois de muito tempo, continuamos a série sobre os álbuns solo do Kiss de 1978. O próximo é o álbum do demônio aniversariante do dia, Gene Simmons. Ao contrário de Ace Frehley, que contou com uma banda fixa, o disco de Gene é uma salada de músicos de estúdio e algumas participações especiais como Joe Perry do Aerosmith e a peguete da época, Cher.

Engana-se quem pensa que o álbum é o mais pesado dos 4, e segue a linha de pedradas como “God Of Thunder”. Gene fez um disco quase autobiográfico, eclético, um tanto excêntrico e focado em suas raízes beatlemaníacas. Reza a lenda, inclusive, que os Fab Four foram chamados para participarem do álbum de Gene, mas ao saberem das participações um do outro, recusaram.

O título do álbum seria “Man Of 1,000 Faces”, que é uma das faixas do disco, mas a idéia foi descartada após resolverem lançar os 4 álbuns solo apenas com os nomes de cada um. Uma outra curiosidade é o fato de Gene Simmons ser o único que não tocou seu instrumento de origem no álbum solo. O Demon ficou encarregado das guitarras bases junto com outros músicos, e outros ainda cuidaram das partes de baixo e bateria.

As faixas são:

1 – Radioactive (Simmons) (3:50) 4/5

A introdução sombria com direito a violinos, vozes femininas e etc, engana, fazendo pensar que lá vem outra “God Of Thunder”. Porém, passados os 50 segundos, temos um hard rock bem alegre e pulsante, com refrão grudento e tudo. Nada de vozes distorcidas e coisas do tipo, a letra atende aos requisitos canastrônicos de Gene, e o solo é cortesia de Joe Perry do Aerosmith. Foi escrita por Gene para ser cantada pelo lendário Jerry Lee Lewis, mas acabou caindo por aqui, virando single e sendo a única música do álbum de Gene a ser executada ao vivo pelo Kiss na turnê seguinte. O refrão deixa a faixa um tanto cansativa, mas é um bom começo.

Leia o resto deste post »

, , , , , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: