Posts Marcados heavy metal

(1969) Led Zeppelin – Led Zeppelin I

” Na primeira vez que eu ouvi o primeiro álbum do Led Zeppelin tive a sensação que Deus estava saindo das caixas de som”

Tom Hamilton – Aerosmith

Sempre quis ser um astro do rock, sempre quis aprender a tocar algum instrumento e a agitar milhares de pessoas em shows lotados com a minha ilusória banda. Sempre quis dar autógrafos para meus fãs loucos que fariam qualquer coisa por mim. Sempre quis ter milhares de groupies e ter grana para comprar tudo que eu quisesse…  Sempre quis, mas até agora nunca consegui nada disso …. Até 1968 os integrantes da até então desconhecida banda chamada Led Zeppelin estavam no mesmo barco que você agora, não tinham merda nenhuma, nada de realmente especial em suas vidas, Jimmy Page e John Paul Jones porém já tinham gravado algo com os Rolling Stones, toda via eram meros desconhecidos…

A história deles mudou em 1969, quando resolveram gravar o primeiro álbum…

Capa, que retrata uma tragédia real da explosão do dirigível LZ 129 Hindenburg

Capa, que retrata uma tragédia real da explosão do dirigível LZ 129 Hindenburg

Produzido por Jimmy Page, Led Zeppelin I possui momentos brilhantes e épicos de uma história que foi marcada com sucessos, polêmicas e tragédias. A mistura de talentos individuais aqui é nítida em músicas que mais tarde viriam a se tornar hinos. A influência blues mascarada por um Hard Rock pesado fez deste álbum de estréia um dos mais bem sucedidos do ramo do Rock. Nesse álbum começava também a polêmica que sempre perscrutou a banda sobre os plágios, alguns artistas declaram abertamente que foram copiados pelos americanos descaradamente.

Note que Jimmy Page assina quase todas as faixas.

Melhor Música: (Dificil) —> How Many More Times

Leia o resto deste post »

, , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

(1980)Iron Maiden – Iron Maiden

Toda lenda começa em algum lugar e a Banda Iron Maiden deu inicio a sua lenda no dia 14 de abril de 1980 com o álbum IRON MAIDEN.

Pois bem, o que fez a banda começar tão bem? Qual é a do sucesso desses monstros do heavy metal?

Antes mesmo do primeiro LP ser vendido eles já faziam sucesso vendendo tapes, chegaram a tocar aproximadamente três anos sem ter um álbum, os membros da banda queriam tocar Heavy Metal, porem Paul Di’Anno era fã de punk… Eles fizeram um grande bola gato e misturaram os dois estilos, o que deu muito certo, de inicio.

Logo mais lançaram o primeiro álbum, sucesso instantâneo, abriram show pro KISS e JUDAS PRIEST, bem acho que já falei demais sobre historia, borá pra resenha.

Formação da banda :

Steve Harris (Baixo)

Paul Di’Anno (Vocal)

Dave Murray (Guitarra)

Dennis Stratton (Guitarra)

Clive Burr (Bateria)

Leia o resto deste post »

, , , , , , , , ,

4 Comentários

(1970) Black Sabbath – Paranoid

Por guibby

Capa do álbum

No mesmo ano em que foi lançado o álbum de estréia dos britânicos pioneiros (sem trocadilhos, pra quem conheçe a história dos integrantes), a banda lança Paranoid que para muitos é o ponto alto do Black Sabbath, com clássico atrás de clássico a banda conseguiu elevar o nível de qualidade que havia mostrado em seu álbum auto-entitulado, com músicas beirando a psicodelia e temas polêmicos para a época (como guerras). O álbum entrou para a lista definitiva do Heavy Metal, e é uma inspiração para todos os músicos até hoje, diferentemente do primeiro álbum a temática da banda deixou  de ser apenas o ocultismo, com grandes críticas a sociedade como citado anteriormente. O álbum é com certeza um dos mais influentes e contribuiu para o surgimento de diversas bandas de Heavy Metal nos anos seguintes. Originalmente “Paranoid” sairia com o nome de “War Pigs”, mas foi mudado porque os produtores da banda acharam a musica paranoid que tinha sido feita em dez minutos pela banda uma ótima musica,e poderia se tornar um single,que poderia tocar em todas as radios,porem a capa já tinha sido feita para “War Pigs” e já estavam quase lançando o mesmo, então quando mudaram o nome do album para Paranoid,não houve tempo para mudar a capa, que é um tanto mal-feita e tem um cara com uma espada nela. (E não um porco! Malditas piadas internas…)

Melhor música: Iron Man

Pior música: Hand of Doom

Todas as músicas creditadas a Tony Iommi, Ozzy Osbourne, Geezer Butler e Bill Ward.

1. “War Pigs” – 7:55 5/5
Um longo acorde dá início a War Pigs, que com seus quase 8 minutos de duração se tornou um hino sagrado do metal e uma das músicas mais importantes do Sabbath. Acredita-se que a banda escreveu a música como um protesto a Guerra do Vietnã, mas quando tocaram-a no meio dos anos 70, a banda usou imagens da Segunda Guerra Mundial (WWII). A música deveria se chamar “Walpurgis”, é um nome de inspiração pagã, que provém de “Wal” (que significa pilha de mortos ou campo de batalha) e “bergs” (proteger), ou, segundo uma outra interpretação etimológica, de “Purag” (castelo ou cidade fortificada, que é defendida na batalha, ou, segundo outros, castelo dos mortos). Remete, portanto, para os derradeiros soldados que enfrentam as forças disformes que ameaçam a “cidade”, a ordem, a forma. Porém durante a gravação do álbum, o título e a letra foram mudados para War Pigs e falava da guerra. Tony Iommi conta que a música era uma “Jam Session”, e o baixista Geezer Butler achou que a versão soava muito satânica para gravarem, por isso mudaram. Enquanto todos os membros da banda se diziam preocupados e querendo protestar contra as guerras, principalmente a do Vietnã, Ozzy Osbourne, vocalista, declarou que nada sabia sobre o Vietnã, e que era apenas uma música anti-guerra, já se demonstrando um grande chapado e despreocupado naquela época. A música aparece constantemente nas primeiras posições de listas como “As melhores músicas do Metal”, “As músicas mais marcantes do Rock” entre outros semelhantes, e também de listas como “Canções inapropriadas” após o atentado de 11/09/2001, que foi feita pelo “Clear Channel Communications” (veja lista completa e outros fatos dela, aqui ), ou seja, uma das faixas mais importantes do metal, que fez com que a banda fosse ainda mais importante para a história do gênero.

Leia o resto deste post »

, , , , , , , ,

4 Comentários

(1968)Deep Purple – Shades of Deep Purple

 

Capa do álbum

Rod Evans(vocais), Ritchie Blackmore(guitarra),Jon Lord(teclado),Nick Simper(baixo) e Ian Paice(bateria) se reúnem pra formar umas das melhores bandas de todos os tempos : DEEP PURPLE.

A banda surgiu no condado de Hertfordshire, o grupo se formou e começou a lançar vários sucessos consecutivos. Em menos de dois anos tinham 3 álbuns: Shades of Deep Purple, The Book of Taliensyn e Deep Purple. Suas musicas faziam muito sucesso por que abrangiam muitos gêneros musicais(clássico, pop, rock-blues e assim vai), como comentei no post do Thin Lizzy, Deep Purple e Black Sabbath são pais no mundo do Hard Rock e Heavy Metal, sempre revolucionando e nunca perdendo “o jeito” de fazer o melhor rock de todos.

Lembrando que uma característica muito forte do Deep Purple é o teclado e a guitarra juntos tanto em riffs como em solos.

Antes de começar vale a pena lembrar também que no álbum temos um cover de “The Beatles – Help” e também “Jimi Hendrix – Hey Joe!” e que Shades of Deep Purple foi relançado em 2000 contendo 5 faixas bonus, onde 4 eram regravações de musicas já existentes no álbum e a quinta faixa era inédita no álbum, “Shadows”.

Melhor Música: Hush

Pior Música: I’m So Glad (A música começa perto dos 2:40, antes disso é a Prelude: Happiness)

01.”And the Address” (Ritchie Blackmore, Jon Lord) – 4:38    5/5

Começamos com um ótimo musical, quero dizer, não temos vocal nessa faixa, mas isso é muito bem recompensado. A banda começa a faixa com o teclado e a bateria fazendo um suspense até que a guitarra entra dando inicio ao que me parece uma brincadeira, um tipo de improviso entre amigos na garagem (como eu gostaria de improvisar assim), mantendo uma batida e melodia gostosa. Todos ficam de fundo quando chega o solo de Jon Lord que é o ponto alto da faixa, não que ela tenha seus pontos baixos.
Leia o resto deste post »

, , , , , , ,

1 comentário

(1984) Twisted Sister – Stay Hungry

Por Bella

Capa do álbum.

O Twisted Sister foi formado em Nova York em 1972 pelo guitarrista Jay Jay French. A banda ficou conhecida por seu visual exagerado, cheio de maquiagem e brilho, caracterísitco do glam e influenciado por David Bowie e New York Dolls. Com a entrada de Dee Snider (vocalista e compositor) em 76 vieram influências de Motörhead, Black Sabbath e Alice Cooper, o que tornou o som deles muito mais interessante e mesclou o glam com o heavy metal de vez. Além disso, Dee é um grande frontman e trouxe o brilho (no sentido figurado, porque brilho no sentido literal o Twisted sempre teve xD) que faltava para as apresentações ao vivo, o que começou a angariar fãs. O ápice dessa melhora aconteceu em 10 de Maio de 1984, quando foi lançado Stay Hungry, o terceiro álbum de estúdio da banda. Stay Hungry é mais comercial e tem um estilo mais desenvolvido que os anteriores, e foi o que chamou atenção da MTV. O próprio Jay Jay chegou a dizer: “Cada banda tem seu momento forte. Stay Hungry é para nós como o Dark Side of the Moon é para o Pink Floyd”. Quis postar sobre esse álbum porque sabemos que algumas vezes um álbum cheio de hits como esse não merece a fama que tem. Pois bem. Nesse caso, merece.

Melhor Música: I Wanna Rock

Pior Música: Don’t Let Me Down

*Todas as músicas compostas por Dee Snider, exceto Burn in Hell.

1 – Stay Hungry (3:05) 5/5

Com uma batida empolgante, riffs rápidos e vocal engrenado, a música homônima abre o álbum com o estilo festeiro do Twisted. Mesmo tendo uma melodia relativamente simples, o vocal é de se admirar, e parece que toda a música é direcionada pra exibir o potencial dele. Isso foi feito de maneira surpreendentemente profissional, de forma que percebemos a potência da voz de Dee, mas não deixamos de notá-la em harmonia com os outros instrumentos, não é algo feito para se sobrepor. O solo também tem uma pitada de exibicionismo, nada fora do normal para uma primeira música.

Leia o resto deste post »

, , , , , , ,

8 Comentários

%d blogueiros gostam disto: