Posts Marcados billion dollar babies

Volta do Vinil, a música “engolida” como Fast-Food, a morte lenta de um ideal e Feliz Dia do Rock \m/

E aí pessoal, tudo tranquilo?  Após alguns meses na geladeira o Roque Veloz está voltando e com força total e em novo formato, em breve algumas outras novidades pra vocês. Por enquanto, temos este texto abordando algumas opiniões e comentando alguns fatos como a “volta” do vinil e o dia internacional do Rock. Curta, compartilhe, comente, ou apenas leia, mas não deixe de ler e enfim, vamos ao post.
Ah…o Vinil, o bom e velho bolachão parece estar voltando de vez ao lugar que nunca deveria ter saído, o mercado musical. Muitas bandas estão começando a retornar ao formato analógico e além disso há vários relançamentos de álbuns bons, sendo que cada vez mais podemos ver um agito no mercado referente a este assunto. Tanto que várias empresas já começam a pensar em toca-discos modernos que além das já obrigatórias entradas USB, começam a investir novamente nesta velha forma de apreciar a música. E já começa a atingir um mercado não somente de colecionadores, mas usuários comuns que não raramente compram um álbum ou outro e já estão correndo atrás de peças como essa.
Anúncios

, , , , , , , ,

Deixe um comentário

(1973) Alice Cooper – Billion Dollar Babies

Eis aqui provavelmente o álbum mais famoso de Alice Cooper, e o melhor do Alice Cooper Group. Billion Dollar Babies contou mais uma vez com a produção do grande Bob Ezrin, responsável por várias obras de arte do rock/metal, e está repleto de clássicos da Tia, que entrava em sua fase mais teatral. Sem muitos comentários adicionais, aqui vai mais um da Tia Alice, tão presente no nosso humilde Roque Veloz, here we go!

Melhor música: Elected

Pior música: Mary-Ann

1 – Hello Hooray (Kempf) (4:14) 3/5

A abertura do álbum é bem espalhafatosa, com um ar épico de show business antigo. A letra, escrita por um compositor canadense, soa irônica com Alice nos vocais, e era dessa forma também que iniciavam-se os shows da turnê deste disco. Na verdade a primeira faixa parece mais uma introdução, um tanto quanto extensa, é verdade. Mas ainda assim uma introdução. A coisa melhora logo a seguir.

Leia o resto deste post »

, , , , , , , ,

4 Comentários

%d blogueiros gostam disto: