Posts Marcados 2012

Volta do Vinil, a música “engolida” como Fast-Food, a morte lenta de um ideal e Feliz Dia do Rock \m/

E aí pessoal, tudo tranquilo?  Após alguns meses na geladeira o Roque Veloz está voltando e com força total e em novo formato, em breve algumas outras novidades pra vocês. Por enquanto, temos este texto abordando algumas opiniões e comentando alguns fatos como a “volta” do vinil e o dia internacional do Rock. Curta, compartilhe, comente, ou apenas leia, mas não deixe de ler e enfim, vamos ao post.
Ah…o Vinil, o bom e velho bolachão parece estar voltando de vez ao lugar que nunca deveria ter saído, o mercado musical. Muitas bandas estão começando a retornar ao formato analógico e além disso há vários relançamentos de álbuns bons, sendo que cada vez mais podemos ver um agito no mercado referente a este assunto. Tanto que várias empresas já começam a pensar em toca-discos modernos que além das já obrigatórias entradas USB, começam a investir novamente nesta velha forma de apreciar a música. E já começa a atingir um mercado não somente de colecionadores, mas usuários comuns que não raramente compram um álbum ou outro e já estão correndo atrás de peças como essa.
Anúncios

, , , , , , , ,

Deixe um comentário

(2012) Primal Fear – Unbreakable

Capa do Álbum

 

O ano mal começou e já contamos com um lançamento de peso para 2012 e bota peso nisso. Uma das bandas mais promissoras da atualidade – o Primal Fear, lançou seu nono disco de estúdio e dá uma aula de Metal sem soar datado ou manipulado. Riffs contagiantes e uma paulada atrás da outra, com competentes vocais de Ralf Scheepers, que poderia muito bem substituir Rob Halford no Judas Priest, como já foi cogitado uma vez. Em várias entrevistas a banda afirma que Unbreakable é uma volta as origens e cumpre sua promessa ao longo do play, embora os alemães estavam fazendo muito bem o seu trabalho, uma visita ao passado é sempre bem-vinda. Ainda mais quando esse passado é brilhante como o do Primal Fear, mas enfim…vamos ao álbum.

Grandes destaques do álbum: Bad Guys Wear Black, And There Was Silence e Marching Again

1 – Unbreakable (Part 1) – 1:37  S/N


Uma introdução com clima épico dá inicio a um dos álbuns mais aguardados de 2012, apesar não termos passado da metade de Janeiro…

2 – “Strike” – 4:39 5/5


Põe no talo: o riff de Strike é daqueles que merecem ser ouvidos no volume 11 de tão impactante que soa, uma boa música pra abrir o álbum e poderia abrir os shows também, pra animar o público já que tem um refrão empolgante e vocais animadores…os agudos de Ralf Scheepers são inquestionavelmente os melhores do metal desde que Rob Halford deu os seus berros em Painkiller no ano de 1990…

Leia o resto deste post »

, , , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: