(2000) Bon Jovi – Crush


Capa do álbum

Por Guibby
O RV morreu, mas ressurgiu das cinzas para postar mais álbuns e mudar sua visão sobre as músicas das suas bandas favoritas (Ou não!) e eis que venho falar mais uma vez do Velho Bon Jovi, e um de seus álbuns mais comentados recentemente. Após cinco anos sem lançar nada e a promessa de voltar ao hard rock que os consagrou nos anos 80, Jon Bon Jovi e sua trupe foram ao estúdio para gravarem seu sétimo álbum de estúdio, o “Crush”, que emplacou diversos hits nas paradas como It’s my life e Thank You For Loving Me, trazendo uma nova geração de fãs para a banda e cravando o seu nome de vez na cultura Pop, sendo sempre lembrada como uma das maiores bandas do Rock e uma das que mais vende, justamente por isso. Se remodelar conforme a época, muita gente diz que se “venderam” com o tempo, mas afinal, todos temos que ganhar nosso dinheiro, seja honesto, se você fosse o Bon Jovi iria viver pra sempre de Livin On A Prayer? Ou iria apostar numa nova fórmula e apelar para o pop para poder sustentar sua “humilde” vida e regalias? Então eis que trago aqui a resenha de Crush, um ótimo álbum que apesar de rotulado pode surpreender muito “fã de Iron Maiden que só gosta de coisa pesada e baixos cavalgados” por aí. So, Enjoy!

Melhor música: It’s My Life


Pior música: She’s a Mistery

1.”It’s My Life”  (Jon Bon Jovi, Richie Sambora, Max Martin) 3:44 5/5
Abrindo o álbum com força total, It’s my life se tornou o maior hit da banda na década de 2000, além da volta de diversos elementos da banda, como o famoso Talk Box de Ritchie Sambora, o refrão faz uma citação a Frank Sinatra e sua música de maior sucesso “My Way”, onde Jon Bon Jovi canta “Like Frankie said/I Did It My Way (Como Frankie Disse, segui ‘meu caminho’) e também faz uma visita ao passado da banda, com citações de personagens da música “Livin’ On a Prayer”, logo após a execução do refrão onde a banda descreve que os personagens Tommy e Gina, considerados trabalhadores, nunca desistiram, e a mensagem da música é realmente essa, viva sua vida, mostre seu caminho, nunca desista, viva enquanto é vivo. Além de ser uma das melhores músicas da banda, refrão grudento e empolgante, e para quem não gosta daqueles rocks voltados ao pop, nem chegue perto, pois a música atingiu a primeira posição das paradas diversas vezes em pleno ano 2000, e foi escrita por Jon Bon Jovi, Ritchie Sambora e Max Martin, que é responsável por diversas letras de Celine Dion, Backstreet Boys e Britney Spears, entre outros pop rocks e alguns outros rocks que você se surpreenderia.

2.”Say It Isn’t So”  (Bon Jovi, Billy Falcon) 3:33 3/5
Na sequência o nível cai drásticamente com um som leve e uma pegada extremamente pop, parecendo ter saída direta de um filme de adolescentes e o refrão cantado de uma forma um tanto quanto “enjoada” não ajuda na digestão da faixa, mas John ainda consegue salvar algumas raras passagens. A letra trata sobre algumas “mentiras” que são contadas e temos que engolir, e coisas que não queremos acreditar, seguindo o padrão de It’s my life com situações do cotidiano, não é uma faixa de todo ruim,mas poderia ser bem melhor por se tratar de Bon Jovi.

3.”Thank You for Loving Me”   (Bon Jovi, Sambora) 5:07 5/5
A seguir temos o que a banda sempre soube fazer bem feito…uma balada, Thank You For Loving Me começa com um piano calmo e notas suaves tocadas pela guitarra de Ritchie Sambora, a letra fala de um sentimento verdadeiro, um dos melhores refrãos da banda, interpretado de forma magistral por John Bon Jovi. Foi um dos hits do álbum, tendo alcançado altas posições nas paradas americanas e britânicas.

4.”Two Story Town” (Bon Jovi, Sambora, Dean Grakal, Mark Hudson) 5:10 3/5
Se não fosse pela guitarra após a introdução bizarra, a música poderia figurar entre as mais vendidas de qualquer outro gênero, menos rock, ou até mesmo de rock/pop sendo mais ousado. A banda volta a ganhar pontos no refrão, que é o que consegue salvar a música, mas não deixa de ser o ponto mais baixo do álbum. O destaque fica por conta da letra que conta que tudo pela cidade tem uma história por trás, e por trás desta história pode haver uma outra, por exemplo, se você passa todo dia por um muro pichado, ele lhe trará lembranças, porém tem sua própria história, e é aí que todo o mundo se encontra. Confuso não? Mas é apenas uma linha de raciocínio durante a madrugada…(risos).

5.”Next 100 Years” (Bon Jovi, Sambora) 6:19 4/5
Seguindo o baixo nível da introdução anterior, mas agora com uma cara um pouco mais “rock”  tem os versos cantados acompanhados apenas da guitarra, e para quem esperava que o peso voltasse no refrão, mero engano, aqui temos outra exibição de refrães a lá Hilary Duff, mas que por ser cantado por Bon Jovi consegue ganhar pontos e ficar na sua cabeça, outro a elevar o nível é Sambora, que consegue transformar uma música morna com um solo sensacional, pena que após ele a música cai de novo com direito a um coro de “Lalalas” que parecem ter saído da igreja universal. A faixa peca um pouco também por ser longa, e um pop não deve passar muito dos 3,4 minutos.

6.”Just Older”     (Bon Jovi, Falcon) 4:28 5/5
Apesar de manter o pé no pop o álbum cresce de forma fantástica aqui e com um refrão memorável, Just Older nos lembra o porque de Bon Jovi ser o monstro da música que é, não importando o tipo de música ele faz com extrema competência e te faz cantar junto, um talento digno de poucos. A letra aqui é um tanto confusa, mas também trata de temas do dia-a-dia, falando que as coisas não ficam velhas, apenas que o tempo passa um pouco, como é citado na música, você pode ter uma calça de jeans há 15 anos, ela não será velha pra você…o tempo apenas passou e você se sente como estar usando ela pela primeira vez.

7.”Mystery Train”  (Bon Jovi, Falcon) 5:16 5/5
Com cara de balada moderna, o disco segue naquele pop rock “radiofônico”, ideal para se ouvir em uma tarde descompromissada, tem uma pegada semi-acústica, com tecladinho ao fundo e é uma daquelas músicas que a voz de Jon Bon Jovi se encaixa perfeitamente com a música. É mais uma daquelas músicas que falam sobre coisas da vida, não é das melhores da banda, mas tem um belo refrão e faz o ouvinte cantá-lo algumas vezes após as primeiras ouvidas.

8.”Save the World” (Bon Jovi) 5:31 5/5
Seguindo com outra balada, Sambora cria uma melodia fantástica com a guitarra na introdução e pode fazer com que os fãs mais chatos e que só gostam das agitadas torçam um pouco o nariz, afinal duas baladas seguidas pode ser demais ás vezes, e apesar da banda tocá-las com quase perfeição, pode enjoar sim. Apresentando o mesmo pop tocado na maior parte do disco, não acrescenta nada ao trabalho da banda mas como já dito apresenta um agradável solo, além do excelente refrão que é de praxe da banda.

9.”Captain Crash & the Beauty Queen from Mars”  (Bon Jovi, Sambora) 4:31 5/5
Voltando ao velho rock, bom não ao tão velho como a banda tocava nos anos 80, mas a nona faixa não fica muito atrás, mesmo com o pé no pop (ah vá! to falando isso a resenha inteira…) é uma das mais agitadas do álbum, e é tocada até hoje durante as turnês e apesar do nome gigante repetido no refrão, é uma música que gruda em sua cabeça durante o dia inteiro. A música fala sobre casais diferentes, mas que se acertam citando vários casais famosos da ficção e da vida real como Bonnie e Clyde, Sid e Nancy, Courtney Love e Kurt Cobain, dizendo que dois, podem ser invencíveis. Ainda vale citar a homenagem feita a David Bowie e seu personagem Ziggy Stardust no refrão. (“Dressed up just like Ziggy but he couldn’t play guitar/Captain Crash and the beauty queen from Mars).

10.”She’s a Mystery” (Bon Jovi, Peter Stuart, Greg Wells) 5:18 3/5
E o álbum volta a tradicional balada, com um refrão enjoado e a letra falando sobre sentimentos e não coisas materiais, o álbum dá uma caída e desempolga o ouvinte e faz a qualidade do álbum cair um pouco, a música é bem fraca mesmo para os padrões pop da banda, uma faixa que poderia ter ficado fora do disco, apesar de ter uma excelente linha de baixo e um calmo  instrumental, mas que serve mais como sonífero do que qualquer outra coisa.

11.”I Got the Girl”  (Bon Jovi) 4:36 4/5
Para não ficar tão feio, a qualidade retorna na décima primeira faixa, porém ainda não ao extremo. Apesar da introdução calma e sussurada pelo vocal, a música logo ganha energia e é daquelas que foram feitas para pular, com um belo e agitado refrão, é daquelas músicas felizes em que você imagina a banda tocando na beira da piscina e se divertindo com uma turma do barulho, como diria o eterno narrador das chamadas da sessão da tarde, Ritchie Sambora volta a dar aulas no solo de guitarra e faz qualquer um esquecer que a faixa anterior tenha existido. Parabéns para a banda por saber se recuperar tão bem de uma faixa para a outra, só fica como ponto negativo o contraste de qualidade.

12.”One Wild Night”  (Bon Jovi, Sambora, Desmond Child) 4:18 5/5
E para encerrar com chave de ouro, temos aqui One Wild Night, que é uma composição conjunta da dupla Sambora e Bon Jovi, com Desmond Child ( o cara que mais criou hinos de hard rock e baladinhas, provávelmente) e com uma introdução a la anos 50, a música começa de fato, pesada e agitada, quase soando como o Bon Jovi da década de 80, usada para abertura ou encerramento de shows geralmente, a música gruda na sua cabeça, faz você querer pular e viver uma única noite selvagem! (AHHHH). Um único ponto a ser anotado é que os backin’ vocals são meio estranhos aqui, parecem “forçados” mas nada que com umas 4 ou 5 ouvidas já passe despercebido…nananananna ONE WILD NIGHT!

Média do álbum: 8/10

O que achou desta resenha? Comente abaixo e dê sua sugestão para melhorias ou álbuns a serem postados, Keep Rocking!😉

, , , , , ,

  1. #1 por Anderson em 12/01/2012 - 16:23

    CARA FALA SÉRIO,O BON JOVI É MUITO RUIM CARA.

  2. #2 por Sah Garcia em 09/09/2014 - 17:58

    Adorei a resenha, ajudou muito no meu trabalho! Obrigada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: