(1986) Legião Urbana – Dois


Por Joaora -> \,,/

 Não minto a ninguém, nem a você que está lendo isso agora, sou um legionário assumido e daria minha mão esquerda para essa banda voltar à ativa, para renascer Renato Russo, mas como isso não é possível, ainda não inventaram uma forma de sacrifício corporal para trazer mortos à vida, nós, fãs desta que foi pra mim a melhor banda brasileira de todos os tempos, temos que ficar ouvindo os clássicos deixados pela banda e absorver cada momento presente em seus álbuns. Dois é para mim um marco, ainda sou adolescente, 18 anos nas costas, mas digo que este álbum vai estar comigo pelo resto da minha vida, foi um marco na minha infância, quando ouvia Eduardo e Mônica nas rádios e achava graça daquela letra tão banal, está sendo um marco na minha adolescencia, onde as letras românticas e as críticas sociais e politicas fazem algum sentido agora e será certamente um marco na minha vida adulta, pois os clássicos são clássicos e devem ser ouvidos a qualquer hora por todos os tipos de pessoas, independetemente de suas crenças e raças, a música é isso: Molda as Pessoas… Principalmente a música da Legião Urbana, que fez milhares de pessoas do Brasil a fora terem algo em comum: Amar do Fundo da Alma A Legião Urbana!

 Primeiramente algumas citações:

” Musicalmente falando, Dois foi o melhor álbum que eu já produzi”

Mayrton Bahia ( Produtor)

” Me Lembro de quando ouvi Índios pela primeira vez, fiquei emocionado, ouvi ela mais umas 20 vezes e a cada vez eu me perguntava: Como alguém consegue fazer uma música dessas?”

Dinho Ouro Preto ( Vocalista do Capital Inicial)

” Andrea Doria era pra ser a melhor música da Legião Urbana, mas faltou algo”

Marcelo Bonfá ( Ex- Baterista da Legião)

Descrição

  2 º Álbum da banda brasiliense, Dois vinha para suceder o primeiro e aclamado álbum da banda, onde a influência Punk e o som acelerado revigorava. A sonoridade muda bastante aqui, músicas mais cadenciadas e mais trabalhadas podem ser ouvidas, mostrando a nítida evolução da banda, depois de seu primeiro lançamento. Inicialmente Dois, era para ser um álbum duplo onde grande parte das músicas seriam acústicas, da época em que Renato Russo se auto entitulou o ” Trovador Solitário” e compôs diversas músicas em dueto com seu violão, toda via a ideia não vingou. Dois saiu em 1986 e virou um clássico do rock nacional, dito por muitos como o melhor trabalho da banda!

Simplesmente Essencial e Foda De Mais para ser Descrito em Meras Coisas que os Seres Humanos Chamam de PALAVRAS! 

 Melhor Música: Índios ou Fábrica ou Tempo Perdido ou Daniel na Cova dos Leões ou Andrea Doria ou Quase Sem Querer ou Acrilic on Convas…. Anote todas elas em um papel, recorte-o e jogue-os para cima… O papel que você pegar é a melhor música!

Pior Música: Plantas Embaixo do Aquário

 

1 – Daniel Na Cova dos Leões ( Renato Russo/Renato Rocha) 4:02 5/5

 Sem a menor sombra de dúvidas uma das  músicas que eu mais ouvi na minha vida, ouso dizer que está aqui nesta maravilhosa faixa de abertura um dos melhores momentos da Legião, com uma letra de arrepiar, quando realmente se escuta essa faixa com emoção ela se torna realmente penetrante. Não consigo imaginar uma abertura melhor para o álbum, um riff grudento da guitarra de Dado e uma interpretação magistral de Renato fazem ela receber nota máxima. A faixa não tem um refrão ao certo, mas mesmo assim consegue ser lembrada e gravada na memória.

2 – Quase sem Querer ( Renato Russo/ Dado Villa-Lobos/Renato Rocha) 4:42 5/5

  Uma das letras mais verdadeiras da Legião, típica letra que tu ouve e pensa, verdade, como somo idiotas. Quase sem Querer tem um dos melhores refrões da história da Legião que contrasta de uma maneira bonita com o baixo tocado por Renato Rocha. Prestar atenção à letra aqui é tão fundamental quanto prestar atenção à parte instrumental. Dado Villa Lobos arrisca um pequeno solo com o violão, deixando a música ainda mais bonita e atraente em seu final. Acho íncrivel como os componentes da Legião conseguem se expressar de uma maneira sensacional no papel, esta canção mostra isso, eles falam tudo o que você sempre quis falar, mas não consegue.

3 – Acrilic on Canvas (Dado Villa Lobos/Renato Russo/Renato Rocha/Marcelo Bonfá) 4:40 5/5

 E Deus esteja com Renato Rocha aonde ele estiver, na época o carioca era o baixista da Legião, pois Renato Russo havia cortado os pulsos para não tocar o intrumento de forma alguma, apenas queria ser o vocalista, poucas pessoas sabem dessa história. Renato Rocha viria a sair da Legião Urbana em 1989 e poucas pessoas lembrariam dele após essa rapida passagem. No 3ª tape o baixista se mostra inspirado e toca uma canção em que seu intrumento é muito perceptível, praticamente durante toda a canção, uma linha simples, porém boa. Renato Russo canta de uma forma diferente do que nas faixas anteriores, canta de uma forma mais grave, ele de certa forma interpreta melhor essa faixa, sendo o grande destaque. Repare que a voz do vocalista assume diversos tipos de timbres no decorrer da canção.  Agrada e muito por ser bastante poética e possuir um clima mais caótico e direto!

4 – Eduardo e Mônica ( Renato Russo) 4:32 5/5

  Em um álbum repleto de músicas com arranjos complexos a que mais fez sucesso foi a música mais simples. Eduardo e Mônica com sua letra banal que conta a história de um casal onde  as diferenças são evidentes, conseguiu se tornar um hino perante os fãs, os 4 minutos narrados por Renato Russo já virou até peça de teatro. O dueto entre o cantor e o violão parece ser conhecido por todos os tipos de pessoas, os sertanejeiros, funkeiros, forrozeiros, pagodeiros… Isso mostra a barreira que a banda brasiliense conseguiu quebrar. Eduardo e Monica foi o 2º single do álbum e arrebentou nas rádios do Brasil inteiro!

5 – Central do Brasil (Renato Russo) 1:34 S/N

 Música instrumental, onde o violão toma conta do tape. Um lamento acústico e uma breve entrada para um dos principais sucessos da Legião Urbana…

 6 – Tempo Perdido (Renato Russo) 5:00 5/5

 Um hino, uma perfeição, o ápice talvez… A introdução épica e talvez a mais conhecida da Legião Urbana chega aos ouvidos de todos quando o 6º tape começa. 1º single do álbum, Tempo Perdido mostra a energia e uma serenidade incomuns. A letra direta, um poema sobre o tempo, deve ser ouvida com atenção, mais outra obra prima de Renato Russo. Instrumentalmente falando a guitarra de Dado toca um riff simples e pouco perceptivel, a bateria de Marcelo Bonfá se torna mais “aparente” com uma batida rápida. Uma canção que extravaga emoção e realmente consegue fazer aflorar algum sentimento no ouvinte… Seja esse sentimento de amor, raiva ou de perfeito encantamento. Um dos melhores momentos do álbum. O fim da canção é um instrumental acústico que te faz fechar os olhos e aproveitar o momento.

7 – Metrópole (Renato Russo) 2:50 5/5

  Uma faixa que caberia bem no primeiro álbum da banda, talvez até tenha saído de alguma gravação do Aborto Elétrico, certamente a faixa mais rápida do álbum, com uma letra violenta e os intrumentos acelerados, beira um punk de ótima qualidade. Pode ser tocando músicas amorosas, letras que faziam criticas a algo ou punks, Dois se motrava perfeito em tudo.

8 – Plantas Embaixo do Aquário (Dado Villa Lobos/Renato Russo/ Marcelo Bonfá/ Renato Rocha) 2:55 4/5

 Outra faixa com uma letra mais crua e direta. Se comparada às outras faixas pode ser considerada a pior por ser bastante repetitiva e conter um arranjo pobre. De longe a pior música de Dois.

9 – Música Urbana 2 (Renato Russo) 2:42 4/5

 Na época do Aborto Elétrico Renato Russo e sua trupe fizeram uma faixa intitulada Música Urbana, que anos mais tarde foi gravada pelo Capital Inicial, ( Se você quer ouvir essa música clique aqui) comparando essas duas versões a música da trupe de Dinho Ouro Preto é melhor ao meu ver, mais energética e inspirada. Renato canta a 9º faixa inteiramenete guiado por um violão de linha simples. A faixa me parece mais uma brincadeira do que um momento sério. Depois de lançar tantas pérolas a Legião queria se divertir um pouquinho. Junto com a música anterior aqui estava o pior momento de Dois… Mas o ápice voltaria a chegar…

10 – Andrea Doria (Dado Villa Lobos/ Renato Russo/ Marcelo Bonfá) 4:58 5/5

 Uma música extremamente profunda e sentimental. Renato Russo canta a faixa com uma emoção perceptíel e emociona o ouvinte com sua interpretação. Em alguns momentos a influência que a Legião diz ter com a banda The Cure se torna nítida aqui, o intrumental realmente lembrando a banda britânica. Outra faixa muito poética que como o próprio Marcelo Bonfá disse, era pra ser a melhor de todas da Legião, só que faltou algo… Eu digo faltou muita pouca coisa mesmo, não consigo imaginar Andrea Doria mais bela. Feche os olhos e cante junto com Renato essa canção, se ela acabar e você não tiver se arrepiado ao menos uma vez, PARABÉNS VOCÊ É REALMENTE FODA!

11 – Fábrica ( Renato Russo) 4:56 5/5

 É clássico atrás de clássico meu amigo. Se você leu essa resenha até aqui e juntamente ouviu o álbum, deve estar pensando que o melhor já passou, pois eu ainda te digo, um dos grande momentos do álbum está chegando… Fábrica mostra uma Legião gritante para os problemas sociais, uma Legião que exige direito e justiça. A velocidade volta a aparecer e a voz de Renato volta a mudar! Gosto bastante dessa música, principalmente dos efeitos utilizados aqui, típica música que tu canta a plenos pulmões e tua mãe pensa que você está louco! Bateria foda, Bakcing Vocals foda, Renato Rocha tocando um baixo exuberante no encerramento e Renato Russo  detonando como sempre… O álbum poderia acabar aqui que encerraria de maneira digníssima e explêndida… Mas não, a Legião ainda prepararia outra pérola para a nação brasileira!

12 – Índios (Renato Russo) 4:23 5/5

 Não vou descrever essa faixa…. FECHE OS OLHOS, COLOQUE OS ALTO FALANTES NO MÁXIMO, PRESTE ATENÇÃO NA GUITARRA E NA LETRA E DEPOIS COLOQUE NOS COMENTÁRIOS O QUE ESSA FAIXA CONSEGUIU FAZER COM VOCÊ!

Média do Álbum: 10/10

” LEGIÃO URBANA A TUDO VENCE “

 

, , , , , , ,

  1. #1 por Andy em 19/03/2011 - 23:13

    Cara, na boa… Você escreve legal, tem um texto simples, mas sincero, só que, na minha opinião, você não entendeu o disco, não entendeu a sonoridade, e nem a proposta do mesmo.

    Tipo, só um exemplo, “Tempo Perdido” não fala sobre o tempo cara, fala sobre uma série de outras coisas, como ditadura, promessas, melancolia, mas NÃO fala sobre o tempo, o que acontece é que são usadas metáforas, saca?

    Plantas embaixo do aquário idem…… é uma das grandes genialidades do Renato, enquanto Metrópole, conceitualmente falando, em relação ao disco Dois, é a mais fraca.

    Respeito sua opinião, mas no geral, achei a resenha fraca demais no que tange a compreensão de conceitos, idéias.

    A Legião Urbana foi a nossa maior e melhor banda, mas para compreendê-la, deve-se ter em mente outras bandas, como Joy Division, Siouxsie & The Banshees, The Smiths, The Cure, Bauhaus, e outras… além de petardos nacionais, como Arte no Escuro, Escola de Escândalos, Finis Africae, Cabine C, Azul 29, entre outras…

    Ouça mais esse tipo de música, entenda as influências da banda, daí você vai mudar totalmente sua resenha.
    E não é que o disco vai soar menos ruim ou nada disso, é que você vai compreender melhor o momento em que ele foi feito, o porque de soar daquele jeito, e acredite em mim, você vai gostar ainda mais da Legião Urbana.

    Resumindo, pesquise sobre o gênero post-punk, que é o gênero ao qual a Legião pertence musicalmente.

    Dá até emoção falar a respeito disso, mas a Legião Urbana mudou minha vida cara.

  2. #2 por Andy em 19/03/2011 - 23:14

    Hum, vi o link desse blog no Orkut, mas apagaram seu tópico por lá…
    😦

  3. #3 por Wenbler \,,/ em 19/03/2011 - 23:36

    fico mto bom o post , vc entendeu em suma , como é o album e axo esse blog mto bom . parabens a todos

  4. #4 por RENATO em 31/03/2011 - 15:59

    CARA, FICOU FODA DE MAIS ESSE POST!

  5. #5 por Jairo Quadros em 16/08/2011 - 20:08

    Legião Urbana foi,é e sempre será a melhor banda do Brasil…Renato Russo é nosso etérno poeta…Parabéns a você amigo,que teve a paciência de resenhar música por música(algo difícil,pois esse albúm é magistral).A quem vem aqui criticar peço a gentileza de montar um blog e postar algo assim sobre o Legião também…Fazer poucos fazem…agora criticar…realmente lamentável…

  6. #6 por Mauricio Arcanjo (@m_arcanjo) em 17/01/2012 - 13:49

    queria só deixar um comentário aqui…Renato Russo não cortou os pulsos pra deixar o baixo…ele tentou se suicidar…disse ele que foi um ato impensado feito durante uma crise de embriaguez!

    embora ele não tenha falecido na ocasião ele atingiu alguns nervos e perdeu certos movimentos nas duas mãos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: