(1972) Lou Reed – Transformer


Por Joaora

TODOS QUE SAIRAM DAQUELE SHOW DO VELVET UNDERGROUND SENTIRAM VONTADE DE MONTAR UMA BANDA

Joe Strummer ( Ex-vocalista do The Clash)

Podemos dizer indiretamente que então Lou Reed influênciou o Clash a ser aquilo que foi. Mas não somente o Clash, a antiga banda de Lou Reed alavancou diversos clássicos e influênciou muita gente boa, como Johnny Thunders ( Ex – New York Dools) e Iggy Pop. Fazendo parte do projeto que foi o Velvet Underground, entrando já para a história do Rock’n Roll muito cedo, Lou Reed decide partir para a carreira solo. A influência do Velvet é notável em muitos de seus trabalhos, entre eles Transformer, este seu segundo lançamento. Clássico venerado pela crítica, influente e com diversos tapes da época do Velvet também, Lou Reed entrava para a história mais uma vez: Agora em sua carreira solo!

Produzido por uma das duplas mais fodas da história da música, David Bowie e Mick Ronson, Transformer é o segundo disco da carreira solo do ex-vocalista do Velvet Underground, Lewis Allan Reed, popularmente conhecido como Lou Reed, mestre em fazer música alternativa. O álbum conta com os principais hits da carreira solo do cantor. Perfect Day e Walk on the Wild Side são alguns exemplos de faixas que marcaram e influenciaram muita gente.

Para os fãs mais abruptos e conhecidos do poeta Lou Reed, é de fácil aceito que este não é o melhor disco da carreira do cantor, mesmo sendo supra-aclamado e venerado pela crítica. Transformer é sim um marco, um clássico e merece ser ouvido por aqueles que desejam conhecer Lou Reed.

Sem mais embromação… Vamos analisar um pouco mais de 35 minutos do CD que segundo a revista Rolling Stones é o 194º álbum mais importante de todos os tempos.

Integrantes: Lou Reed – Vocais;  Mick Ronson – Guitarra e Piano;  Herbie Flowers – Baixo;  John Halsey – Bateria.

Melhor Música: Perfect Day


Pior Música: New York Telephone Conversation ( PULE ESSA FAIXA SE POSSÍVEL)


Todas as faixas escritas por Lou Reed

1 – Vicious (2:58) 4/5

Esta seria a canção mais energética e dançante do álbum. Talvez não tenha sido uma escolha sensata coloca-la na abertura, já que é uma faixa que não empolga e se torna enjoativa no decorrer de seus minutos. A guitarra tocada pelo lendário Mick Ronson assume um tom enjoativo que me lembra uma máquina industrial. Rumores dizem que esta faixa foi escrita juntamente com o mentor do Velvet Underground, Andy Warhol e que seria está uma faixa da ex banda de Lou Reed.


2 – Andy’s Chest (3:20) 5/5

PA PA PA PA PA PAAAAA…Talvez essa seja a frase mais idiota cantada por backing vocals da história, ( vale dizer que os backing vocals aqui são David Bowie e Mick Ronson, simplesmente) isso é tudo que eles fazem, os PA PA PA PA PA PA PAAAAA, mas de algum modo os backing vocals se tornam um dos destaques desta ótima canção apenas cantando isso. O clima de psicodelismo visto na primeira canção some completamente e a primeira balada do disco surge de maneira marcante com a bela introdução dada pela voz característica de Reed. O primeiro minuto é cantado sem a bateria que quando entra soa cadenciada e dita um ritmo lento para um dos grandes destaques de Transformer.

Pa Pa Pa Pa Pa Pa Paaaa


3 – Perfect Day (3:46) 5/5

Eis aqui o grande destaque do álbum ao meu ver. Regravada inúmeras vezes deste seu lançamento, Perfect Day, conta com ótimas versões de pessoas imortalizadas no rock, como o vocalista do U2, Bono Vox, veja abaixo a canção cantada pelo vocalista junto com Bowie, Tom Jones e Elton John, show de bola:

Com uma participação épica nos pianos tocados por Ronson, a canção emociona facilmente, a letra demonstra uma facilidade de expressão em Lou Reed que com poucos versos consegue fazer uma bela letra de amor. O refrão é cantado com emoção e faz você fechar os olhos para cantar junto com Reed. Um clássico dos anos 70, que novamente falando, conta com uma das linhas de piano mais lindas já elaboradas por alguém nesse planeta! Just a Perfect Song!

4 – Hangin’ Round (3:35) 5/5

Após a lindissima faixa anterior, a energia da guitarra volta a tomar conta da sonoridade de outra canção. Com outro refrão digno e inspirado, Lou Reed agrada em mais outra composição, fazendo uma música grudenta com uma fórmula mais simples e linhas menos complexas. Agrada e muito!

5 – Walk on the Wild Side (4:15) 5/5

Único single do álbum, chegou a bombar durante algum certo momento nas paradas britânicas, mesmo falando sobre coisas que eram tabus na época, como transexualismo, sexo oral e sobre os afro americanos, referidos na música como ” colored girls” (Mesmo que irônico, percebe-se um preconceito nesse termo). O grande destaque da faixa é sem sombra de dúvidas o baixista Herbie Flowers, que em certos momentos toca contrabaixo aqui também, intercalando o som do instrumento com seu baixo, que está com uma bela linha, bastante perceptível durante toda música. O solo do saxofone nos últimos momentos da canção, mesmo curto, também é inspirador.

Aqui acabava o Lado A do Vinil lançado em 1972, e as 4 últimas canções deste lado, junto com as 2 primeiras do Lado B, representavam o melhor que o álbum poderia oferecer!

6 – Make Up (3:00) 5/5

Herbie Flowers merece ser citado novamente nesta humilde resenha. Aqui o baixista pega uma tuba e toca o instrumento de metal de maneira expetacular… Quem diria, uma tuba numa música de Rock… O instrumento substitui o baixo que não faz falta aqui. A canção é lenta e mostra uma clara influência de ritmos que apimentavam os anos 60, lembrando um pouco de blues. No vídeo abaixo eu peguei uma demonstração do instrumento de metal, pouco utilizado nesse gênero tão demoniaco:


7 – Satellite of Love (3:42) 5/5

Outra belissima linha de piano pode ser notada aqui, em outro grande destaque do álbum. A música romântica para mim mostra uma grande influência de Bowie, que produziu o disco. Poderia facilmente ser cantada pelo Camaleão em álbuns clássicos deste! A canção é um clássico da carreira solo de Reed, sendo uma das mais conhecidas,  sempre cantada em seus concertos.

8 – Wagon Wheel (3:19) 4/5

A qualidade cai um pouco no 8ªtape. Algo natural após tantas músicas fodásticas. Rumores dizem que esta é uma composição de David Bowie, que convenhamos tem bastante influência na sonoridade do álbum, lembrando muito seus trabalhos. Os backing vocals femininos ficaram interessantes e agradaram, como o ritmo mais dançante e acelerado, se comparado com outros tapes. Outra bela composição que possui um dos melhores refrões do álbum!

9 – New York Telephone Conversation (1:33) 1/5

Alguém me diz….QUE PORRA É ESSA?…Foi uma brincadeira de muito mau gosto do poeta Lou Reed!

10 – I’m So Free (3:09) 4/5

Um refrão muitas vezes repetido soa enjoativo na penultima canção do álbum. E até o riff da guitarra do magistral Ronson não está boa! Uma música que não acrescenta nada ao álbum e que passa rápida e não deve ser lembrada após a audição completa deste! Embora eu tenha que concordar que no minuto final dela, Ronson detona, fazendo seu melhor solo durante todo álbum, enquanto Reed canta a plenos pulmões: I’M SOOO FREEEE! Os backing vocals também poderiam ser utilizados de uma maneira melhor aqui, ja que os UUUUUU, não agradam!

11 – Goodnight Ladies (4:31) 3/5

Chegamos a última faixa do álbum felizes com o que já ouvimos neste! Goodnight Ladies é uma canção que antes já havia sido tocada pelo Velvet Underground em algumas apresentações ao vivo, portanto ao sair no CD solo de Reed algumas pessoas já conheciam a canção. Um Deja Vu toma conta da mente do ouvinte quando este escuta novamente a Tuba tocada por Flowers, fazendo com que este se lembre de Make Up. Particularmente acho que na voz de Frank Sinatra a canção ganharia um ótimo status, sei lá, lembrei dele quando a ouvi. Longa e parada de mais, chega a enjoar em seu meio, a letra também não agrada. Não estraga o brilhantismo que o álbum foi, mas Reed poderia ter colocado uma faixa mais digna para se encerrar este clássico, ou ao menos, nem coloca-la!

Média do Álbum: 8,5/10


, , , , , ,

  1. #1 por how to take garcinia cambogia em 16/12/2012 - 8:57

    I decide to thank writing this, if you appreciate that you’re able to out my site http://Www.garciniacambogiaextract.us/.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: