(2003)The Darkness – Permission to Land


Capa do álbum

Permission to Land é o primeiro álbum da banda Inglesa de “glam rock” The Darkness, lançado em 5 de Agosto de 2003, marcado pelo estilo alegre as musicas conseguem animar todo um grupo ou até mesmo dar um certo clima pra casais, toda musica é marcada por riffs e refrões viciantes, o excelente vocal de Justin David Hawkins não decepciona nunca assim como os solos de guitarra do seu irmão Daniel Francis Hawkins.

Melhor música : I Believe in a Thin Called Love

Pior música : Love On The Rocks With No Ice

Todas músicas escritas por Ed Graham/Justin Hawkins/Dan Hawkins/Frankie Poullain .

1. “Black Shuck” 3:21  3/5

Logo de inicio já temos um riff simples do Darkness, como toda musica da banda não tem “grande elaboração”, mas mantém um ritmo alegre do inicio ao fim, a melhor parte da musica é o vocal que já mostra todo potencial do Justin, a musica não é tão boa quanto o resto do álbum mas vale a pena.

2. “Get your hands off my woman” 2:47  5/5

Nessa musica já da pra entender sobre os refrões viciantes antes comentados, a guitarra não tem um grande destaque dando espaço maior pra bateria que personaliza com uma levada gostosa.

3.“Growing on me” 3:32 5/5

Finalmente todos os membros da banda mostram suas todas suas habilidades nesse clássico da banda, excelente refrão junto com a bateria e quem prestar atenção no tímido baixo deles vai perceber que embora modesto no volume ele é tão importante quanto qualquer um ali.

4. “I Believe in a Thing Called Love” 3:36  5/5

Outro clássico, acredito que seja a musica mais conhecida da banda, não tem defeito seu riff gruda até em pessoas que não gostam do estilo, e aqui temos dois ótimos solos o do meio da musica feito pelo Daniel e um no final da musica tocado pelo Justin mostrando que alem de excelente vocalista ele também não deixa barato na guitarra.

5.“Love is Only a Feeling” 4:20   5/5

Pra quem quer curtir a dois, essa musica é dez, romântica no proporção certa, a guitarra vai levando ela num misto de solo com base, a bateria junto com o baixo não deixam faltar nada aqui e ao contrario do que o nome indica eles apóiam o amor inocente por assim dizer.

6.“Givin’ up” 3:34   4/5

Quebram o romance com um de seus melhores riffs, a seqüência da faixa anterior pra essa pode ser meio estranha para os não avisados, o solo passa um pouco do que devia, mas sem problemas esse único probleminha é compensado pela musica em si.

7.“Stuck in a Rut” 3:19  3/5

Uma pequena mudança no timbre e alguns gritos característicos, não parece com nenhuma musica anterior, as vezes até esqueço que é do darkness, mas o vocal do Justin me traz de volta.

8.“Friday night” 2:56  4/5

Aqui de novo temos uma musica que incentiva o romance inocente de adolescente, diferente da “Love is Only a Feeling” essa está um pouco mais animada, em minha opinião a levada da bateria nessa musica é a melhor do álbum e o pequeno solo é lindo de se ouvir, da pra sentir a paixão da “noite de sexta”.

9.“Love On The Rocks With No Ice” 5:57 2/5

Não sei descrever ao certo o que acontece aqui, trocou a distorção da guitarra para algo mais pesado assim como seus riffs, a bateria animada de antes sumiu dando lugar pra algo mais massivo e monótono, embora o solo seja ótimo e se encaixa bem na musica não ajuda muito.

10.“Holding My Own” 4:56 5/5

Terminando o álbum com outra musica melosa, que não tem defeito, voltando ao padrão romântico da banda, o solo é lindo e não da pra parar de ouvir ele, embora a musica seja meio estranha “I don’t need your permission To take this matter in my own two hands”, só nos resta apreciar e tentar não entender besteira aqui, por que mesmo no contexto da letra isso parece meio suspeito.

Média do álbum: 8/10.

Curiosidades:

  • O vocalista Justin Hawkins é super preocupado com seu público, tanto que não gosta que o público bata palmas ao fim das músicas, pois se preocupa com a maneira que os fãs iriam segurar suas bebidas, caso estivessem com alguma. Por isso ele prefere que os fãs façam um sinal de positivo com um dedão, assim eles não correm o risco de segurar mal sua bebida e se machucarem com copos quebrados durante o show.
  • O Darkness doou uma guitarra Gibson autografada para entrar em leilão no E-bay. Os beneficiados com essa boa ação são as crianças de rua brasileiras, já que a instituição que arrecadará o valor conseguido na guitarra atua em projetos sociais aqui no Brasil.
  • Com a grande onda de censura na industria fonográfica norte-americana, o Permission to Land, álbum de estréia da banda, teve que passar por algumas modificações, pois o número de palavrões era enorme.

, , , ,

  1. #1 por joaora em 27/09/2010 - 10:05

    UHUUUUUUUUUUUUUUL…..Belíssimo post Nada. Seja Bem – Vindo!

    • #2 por dinebbia em 27/09/2010 - 13:13

      valeu mano que quase me faz apanhar no metro mesmo não estando lá
      uhuuuu

  1. Tweets that mention (2003)The Darkness – Permission to Land « Roque Veloz /,,/ -- Topsy.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: