(2009) Bon Jovi – The Circle


Capa do álbum

Após o lançamento do pop comercial de Lost Highway em 2007, a banda prometeu retornar às origens do bom e velho rock, como disse Ritchie Sambora, guitarrista da banda, antes do lançamento do álbum. O que vemos em The Circle, décimo primeiro disco de estúdio da banda, pode ser considerado uma mistura de todas as fases da banda, a mais comercial é claro, pois um pop leve e cadenciado predomina durante toda a duração do disco, que alterna momentos de genialidade como em Superman Tonight, como momentos que parecem um momento “cansado” da banda que se repete mais de uma vez. No entanto é um ótimo álbum, e para quem gosta de música, não importanto o rótulo, é muito mais do que recomendado.

Melhor música: Superman Tonight

Pior música: Fast Cars

1. “We Weren’t Born to Follow” – 4:03 5/5
O álbum abre com força total, We weren’t born to follow já havia sido lançada alguns meses antes como single e prévia do novo disco. Enérgica e cativante mescla os melhores momentos da banda de antigamente com um toque da atual. Ritchie Sambora mostra que não perdeu o jeito e mostra um solo digno de louvor, o álbum já começa ótimo e superior ao seu último lançamento (Lost Highway) que também é muito bom.


2. “When We Were Beautiful” (Bon Jovi, Sambora, Billy Falcon) – 5:18 5/5
Seguindo uma linha não tão festiva como a primeira, tem seu início calmo e melódico, algo um pouco mais pop, como a banda vinha fazendo em seus trabalhos recentes. É uma semi-balada que trata de como as coisas são tão fáceis para os jovens e de que qualquer coisa é válida, Jon Bon Jovi e Ritchie Sambora mostram que apesar da idade ter chegado (junto com ela a crise dela também, vide título da canção, hehe) ainda tem muito talento, e muita coisa pra fazerem,um destaque válido também são os backing vocals de “Sha lalala hey” durante os refrões e ao decorrer da música, que caíram como uma luva na calma melodia da mesma.

3. “Work for the Working Man” (Bon Jovi, Sambora, Darrell Brown) – 4:03 5/5
Com uma pegada agora bem diferente das anteriores, a terceira faixa tem seu início com um riff de baixo e uma bateria sintetizada, com vocais quase suspirados de John, seu início é muito semelhante a músicas do U2, talvez, por isso a banda é alvo fácil de críticos que acusam a banda de “se vender”, mas como ninguém é tonto e quer fazer o seu $$, a banda consegue transpor essa comercialidade em qualidade e satisfazer o ouvinte que já esperava algo totalmente comercial, surpreendendo na hora do refrão, que é o ponto alto da música, onde ela se torna um pouco mais pesada.

4. “Superman Tonight” (Bon Jovi, Sambora, Falcon) – 5:12 5/5
Perfeita. Não há muito mais o que falar sobre esta faixa, é definitivamente uma das melhores músicas da banda, uma produção super trabalhada e uma melodia fantástica e uma letra simples, mas que pode ser analisada de diversas formas, seja como a declaração de um amor, ou até mesmo a vontade das pessoas de quererem fazer o bem sem olhar a quem, como já dizia o velho ditado. O clipe da música passa uma mensagem interessante também, o que você puder fazer para tornar o mundo um lugar melhor, faça, doe sangue, plante uma árvore, ajude ao próximo, você poderá ser o superman de alguém.

Não há como não deixar de dedicar esta música a pessoa que eu mais amo nesse mundo, @BellaBrendler, o pequeno “texto” que iria postar aqui ela já viu, portanto só deixo uma frase…

“I won’t lie I wish that I, Could be your superman tonight…”
<3

5. “Bullet” – 3:50 5/5
Um riff bem pesado dá continuidade ao disco, é semelhante a algo feito pela banda no álbum Bounce de 2002 (Leia a resenha deste,clicando aqui). Com uma letra que questiona a religião e a sociedade, que já práticamente “aceita” todo e qualquer tipo de tragédia noticiada, pois já está acostumada.Até mesmo quando ocorre um fato, como a guerra, e seus motivos não estão muito claros e ninguém realmete “questiona” o porque daquilo. E isto fica claro em versos como “Shots ring out without a warning/No one seems to even blink in this town/Two dead and a baby missing” (Tiros soaram sem nenhum aviso/Parece que ninguém pisca nesta cidade/Dois mortos e um bebê desaparecido) e “God are you listening/Or have you just given up” (Deus, você está ouvindo/Ou você já desistiu?) Demonstram resumidamente o que a música quer passar, é provavelmente a música mais pesada do álbum, tanto na letra,quanto na temática, mas o destaque final fica por conta do excelente solo de guitarra por Ritchie Sambora, um dos melhores já feitos por ele para uma música da banda.

6. “Thorn in My Side” – 4:05 5/5
Agora uma balada com uma pegada mais atual, a música vai ganhando empolgação ao longo de sua duração e a identidade da banda vai aparecendo cada vez mais, refrões pegajosos e coros ao seu fundo, lembra muito as músicas de trabalho do álbum “Have A Nice Day”, não é uma faixa ruim, mas não ganha muito destaque perto das ótimas já apresentadas anteriormente.

7. “Live Before You Die” – 4:18 5/5
No mesmo estilo da anterior, começa calma em um piano e vai ganhando proporção, mas o forte da música aqui é sua letra, que passa aquela mesma mensagem, de que as coisas são sempre perfeitas e que você tem que viver, de verdade, antes de morrer.

8. “Brokenpromiseland” (Bon Jovi, Sambora, John Shanks, Desmond Child) – 4:57 5/5
Com um pop descompromissado e a rendição da banda a moda atual de juntar várias palavras em uma (Broken/Promise/Land), é uma faixa um tanto quanto “experimental”, mas a banda acerta em cheio com seus velhos golpes conhecidos, e o apelo comercial, destaque para John Bon Jovi e sua energia ao cantar o refrão.

9. “Love’s the Only Rule” (Bon Jovi, Sambora, Falcon) – 4:38 5/5
Baterias sintetizadas e novamente a pegada pop atual e descompromissada, na tentativa de atrair novos ouvintes e fãs, se a voz de John Bon Jovi não fosse reconhecível de longe, esta não seria considerada uma música da banda, por ser tamanha a diferença do hard rock que a banda tocou nos anos 80 para esta faixa, uma música caça-níqueis que está aqui apenas para encher o álbum, não chega a ser ruim, mas a banda poderia ser melhor, e soar um pouco mais como antigamente.

10. “Fast Cars” (Bon Jovi, Sambora, Child) – 3:16 5/5
Com o fim do álbum se aproximando, parece que a criatividade também está indo embora, Fast Cars parece um shake de algumas músicas como Live Before You Die e When We Were Beautiful com a descompromissada levada de Love’s The Only Rule, é uma boa faixa, mas não chega a marcar, não ganha destaque e chega a passar batida em alguns casos, por ser apenas “mais do mesmo”, como se o álbum tivesse voltado ao início.

11. “Happy Now” (Bon Jovi, Sambora, Child) – 4:21 5/5
A banda tenta se levantar  em uma música que não soa tanto como “balada pop e atual”, até consegue, mas chegada a hora do refrão, que é ótimo, para deixar claro, o clima de músicas descompromissadas e caça-níqueis volta a dominar no disco, se a vontade de ganhar dinheiro fosse menor do que a de fazer músicas, talvez o álbum ganharia um pouco mais de qualidade em suas músicas, mas não é o caso de deixar de acompanhar a banda, quem gostou de “Lost Highway” provávelmente amou este disco, e quem abandonou a banda na época de “Crush” e “Bounce” já sabe que não irá encontrar novamente a banda de “New Jersey” em seus lançamentos.

12. “Learn to Love” (Bon Jovi, Sambora, Child) – 4:39 5/5
E para encerrar, outra balada, dessa vez com um início acústico, típica música de fim de noite, fechamento de bar, é o que chega mais perto da banda de lançamentos que chegaram a agradar poucos ouvintes como no “Crush”. Learn To Love fecha “The Circle” com chave de ouro, um álbum quase perfeito, com pequenos pecados aqui e ali, mas acima de tudo com música de boa qualidade. Pode não ser aquele hard rock que todos esperam de John e Ritchie, mas a dupla mostra que quando é pra se fazer música, não importando o rótulo, eles são muito competentes, e que The Circle é um álbum pra quem gosta de música, em sua essência, e não na sua definição.

Todas as faixas escritas por John Bon Jovi e Ritchie Sambora, exceto onde anotado.

Média do álbum: 10/10

Eu te amo @BellaBrendler.
Superman Tonight tem 16 Caracteres. =)

, , , , , , ,

  1. #1 por joaora em 17/08/2010 - 21:18

    O álbum mais esperado do ano anterior na minha opinião….Lembro mto bem o dia em q ele vazou e no dia seguinte eu e o Guibby ouvindo-o na escola anciosos…Um Bon Jovi mais atual, toda via com grande qualidade ainda a demonstrar a seus fãs!

  2. #2 por Everton Siqueira em 18/01/2012 - 12:37

    Só tenho uma palavra para descrever esse álbum: Péssimo.
    E pensar que uma banda de hard tão boa como o BON Jovi se transformou numa piada pop.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: