(2005) Kaledon – Legend of the Forgotten Reign – Chapter 3 – The Way of the Light


capa

Terceiro CD dessa banda italiana formada pelo guitarrista Alex Mele, é pouco conhecida fora da Itália, mesmo tendo aberto um show do Dio em solo italiano. Tem uma temática única e continua em todos os álbuns da banda até o último que será lançado esse ano mesmo, o Legend of the Forgotten Reign – Chapter 6.

Melhor Música: Mighty Son of the Great Lord

Pior Música: The Hidden Ways

1 – The Inexorable Light – (6:21) 5/5

Primeira faixa do álbum. Quando começa os teclados, logo se imagina uma introdução para a música seguinte, mas ao contrário, é da própria música, que vai crescendo conforme  vai sendo tocada, até que se juntam aos teclados, as guitarras, baixo e bateria, criando uma atmosfera bem utilizada até o inicio do riff. Com o riff sendo executado, entra os vocais que eu prefiro chamar de “exótico” do vocalista, Claudio Conti. Não continua aquela progressão inicial durante os versos cantados e refrão, só no intervalo entre os versos existe esse “peso extra”. Não tem um refrão grudento e especial. Podemos destacar nessa música as notas altas de Conti e o riff, que é bem característico da banda.

2 – The Glory Starts – (4:40) 5/5

Com o final da música anterior, que tem uma atmosfera apenas na música, emenda em parte essa atmosfera criada, até entrar os instrumentos com o tema principal da música. É uma das mais rápidas e também, uma das melhores do álbum. Tem uma melodia muito boa, na qual se destaca e que casa bem com a harmonia durante toda a música. Não tem um solo técnico e virtuoso, característico da grande parte das bandas de Power, porém um solo nessa música não faz falta, pois iria quebrar e talvez atrapalhar um pouco do objetivo que essa música propõe.

3 – The Angel – (3:06) 5/5

Não chega a ser uma introdução, mas também não é uma música instrumental. Podemos classificar essa música como um “meio termo” entre introdução e instrumental. Depois de um início só com teclados, entra a guitarra com um timbre perfeito que só de ouvir, da pra sentir o feeling que ela passa para quem está ouvindo. Bem explorada pelos guitarristas da banda, principalmente pelos efeitos dessa música. Só depois desse tema de guitarra, entra só os teclados com um aspecto de introdução, anunciando a música que está por vir.

4 – The Hidden Ways – (5:19) 3/5

Depois dessa “quase introdução”, entram as guitarras, que dessa vez, vem com um timbre mais pesado, juntamente com o a bateria que vem com um arranjo bem trabalhado. Seguido pelo tema da música, só que dessa vez, vem pesado, no sentido de que vem cansativo. Entram os vocais nesse clima “pesado” que torna a música cansativa. Existe uma melhora no refrão que é bem executado e bem trabalhado e cantado em coro, que junto com a introdução, são os destaques dessa faixa. Um solo vem, com um pouco mais de técnica e talvez um pouco tímido.  É uma boa música e típica e bem característica do Kaledon. Se torna cansativa pois na hora que pensamos que acaba, ela continua um pouco mais até o seu verdadeiro final.

5 –In the Eyes of the Queen – (5:43) 5/5

Depois de uma atmosfera que lembra o som das ondas e da praia, uma introdução mais pesada novamente toma conta de outra faixa. É mais voltada para um Melodic mais conceitual, principalmente a harmonia. O ponto forte dessa faixa, é o refrão que é curto, mas de efeito. O único defeito é o back vocal feito durante os versos que poderia muito bem ser destacado.  Por não ser uma música cansativa, da-se a impressão de ser bem curta. Merece um destaque especial entre as melhores desse álbum.

6 – Mighty Son of the Great Lord – (5:41) 5/5

Escolhida para ser videoclipe desse álbum, tem uma introdução pesada e bem contagiante, algo para se escutar mais de uma vez. Faixa bem rápida e bem técnica. Dessa vez podemos dar um destaque para o teclado, que dentro de uma harmonia também muito bem executada, faz um arranjo excelente e bem sinfônico, além do refrão que é muito bom e grudento. Chega a ser um pouco repetitivo e um pouco cansativo. É uma música muito boa, que deveria ser aproveitada melhor, principalmente no videoclipe que se tornou um tanto “tosco” e vergonhoso.

7 – Voltures in the Air – (4:03) 3/5

Emendada com a faixa anterior, começa bem rápida em com um timbre pesado. A melodia é bem característica desse álbum. A velocidade e o peso do inicio dessa faixa vão embora e fica apenas o “clima” que essa introdução proporcionou. O refrão não chega a ser um dos melhores, assim como a atuação de Claudio Conti, que não chega a ser muito agradável a essa altura do campeonato. Novamente podemos destacar  o teclado, que é bem harmoniosos e casa muito bem com essa faixa.

8 – Lord of the Sand – (5:22) 4/5

Lembra a introdução de algo mais voltado ao Thrash Metal, parecido com Slayer ou bandas do gênero. Após essa parte do instrumental, vem o baixo e o teclado apenas para dar uma atmosfera para o resto da música. Até que entra os vocais, ainda nessa atmosfera mais pesada. Depois disso tem um pequeno crescimento, até o refrão, que é o ápice dessa faixa, que dessa vez Claudio Conti acertou nos backvocals dele mesmo. Apenas na metade final dessa música, podemos considerar realmente boa, principalmente a partir do momento que é executado o refrão.

9 – Black Telepathy – (2:48) 4/5

Instrumental que lembra bem os instrumentais do Stratovarius. Nitidamente conseguimos ouvir essa influência do Stratovarius, principalmente no acompanhamento do teclado. Para ser completo, as guitarras poderiam ter explorado mais a técnica, que por sua vez, podemos destacar novamente a linha dos teclados, tanto pela harmonia, quanto pelo solo e pela técnica. Assim encerra esse que é o terceiro álbum dessa banda e último até o momento, com Claudio Conti como dono do microfone e frontman do Kaledon.

Média do Álbum:7,5/10

kaledon

La Leggenda del Regno Dimendicato
La Distruzione
Il Salvataggio del Re
Alex Mele

, , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: