(1987) Alice Cooper – Raise Your Fist And Yell


Capa

Depois do retorno à ativa em 1986, Alice Cooper segue uma linha mais “terror” liricamente e mais heavy musicalmente com Raise Your Fist And Yell, último álbum com Kane Roberts na guitarra e Kip Winger no baixo. Ignore a capa um tanto quanto bizarra e aprecie a Tia Alice em uma de suas melhores fases.

Melhor Música: Lock Me Up

Pior música: Prince Of Darkness

1 – Freedom (Alice Cooper/Kane Roberts) (4:10)  5/5

Abre o album com força total, um riff rápido e pesado de Kane Roberts logo após a introdução de bateria. Uma letra bem agressiva, essa música é uma boa prévia do álbum, que apresenta um Alice bem mais pesado que o normal. Destaque também para o refrão do tipo que você canta junto.

2 – Lock Me Up (Alice Cooper/Kane Roberts) (3:25) 5/5

Pérola esquecida de Mr. Cooper! Mais uma intro na bateria que é seguida por uma “acusação” em que Alice se auto declara culpado. Lock Me Up é uma das muitas músicas em que Alice canta sobre si mesmo, sendo esta muito mais sanguinária do que as outras, assim como essa fase da banda. Refrão fantástico, e um bom trabalho de Kane “Rambo” Roberts no solo. É uma pena que Alice nunca tenha tocado essa música ao vivo, nem na própria tour de divulgação do disco.

3 – Give The Radio Back (Alice Cooper/Kane Roberts) (3:34) 3/5

O nível cai um pouco na terceira faixa, que se encaixa mais no contexto do álbum anterior (Constrictor, de 1986) com sua pegada mais hard rock, e menos agressiva. O refrão se torna bastante repetitivo, e o único destaque é Roberts que mostra competência nos solos.

4 – Step On You (Alice Cooper/Kane Roberts) (3:40) 4/5

Voltando à agressividade característica do álbum, aqui Alice mostra como é um letrista habilidoso dentro dos temas que aborda. É uma das mais sanguinárias do álbum, com seu clima de “briga de rua”. Tem mudanças de tempo muito interessantes e mais uma vez Kane Roberts faz um grande trabalho.

5 – Not That Kind Of Love (Alice Cooper/Kane Roberts) (3:15) 3/5

Boa música, apesar de não estar no nível das outras. Soa meio “clichê” de Hair Metal oitentista, principalmente no refrão. Definitivamente não é uma das melhores do álbum, mas não chega a ser ruim.

6 – Prince Of Darkness (Alice Cooper/Kane Roberts) (5:10) 2/5

Repetitiva, não empolga. Infelizmente a maior música do álbum é uma das piores dele. Só merece destaque (novamente) Kane Roberts que faz o seu melhor solo nessa música.

7 – Time To Kill (Alice Cooper/Kane Roberts) (3:39) 4/5

E o álbum retorna ao bom nível com essa que apesar de seguir a linha da faixa anterior, é muito melhor, com refrões que não enjoam. Mas o melhor ainda está por vir…

8 – Chop, Chop, Chop (Alice Cooper/Kane Roberts) (3:07) 5/5

E a parte conceitual do album começa com uma música poderosa e muito bem escrita por Alice, que se retrata como um serial killer (tema bastante explorado por Alice, sempre com ótimos resultados. Uma das melhores letras já escritas por Cooper, a música acaba já no começo de…

9 – Gail (Alice Cooper/Kane Roberts/Kip Winger) (2:30) 5/5

Música lenta, e bastante sombria com uma ótima interpretação de Alice sobre a visão do corpo de sua última vítima, história começada na faixa anterior.  É a única composição do álbum com participação do baixista Kip Winger, que sairia da banda na tour de divulgação de Raise Your Fist And Yell para se dedicar totalmente ao Winger, sua banda solo.

10 – Roses On White Lace (Alice Cooper/Kane Roberts) (4:28) 5/5

O album termina tão pesado quanto começou, com a conclusão da parte conceitual do álbum. Mais uma grande música de Cooper e Roberts, que fecha esse que talvez seja o álbum mais pesado da carreira da Tia Alice.

Média do álbum: 8/10

Curiosidades:

  • A frase “Alice Cooper, You have been accused of mass mental cruelty. How do you plead?” no começo de Lock Me Up é dita por Robert Englund, ator conhecido por interpretar o personagem Freddie Krueger.
  • Um possível título para o álbum era “Summer Blood”.
  • Gail é o nome do meio da esposa de Alice Cooper, Sheryl Gail Cooper.
  • Kane “Rambo” Roberts tem esse apelido por motivos óbvios… 
  • Chop, Chop, Chop seria uma onomatopéia para o som de golpes de um machado.
  • No começo da turnê de Raise Your Fist And Yell, a roupa de palco de Alice foi roubada, tendo ele que terminar a turnê com o mesmo visual da tour anterior.
  • Também durante a tour deste álbum, a parte do show em que Alice era enforcado falhou e ele quase foi realmente enforcado.

Vale a pena ressaltar o nível da atuação teatral de Alice Cooper nessa época. Aqui um vídeo de Chop, Chop, Chop/Gail/Roses On White Lace ao vivo em 1988:

“If you don’t like it you can Lock Me Up!”

, , , , , , ,

  1. (2008) Alice Cooper – Along Came A Spider « Roque Veloz /,,/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: